24/10/2008

...É PRECISO BRINCAR PARA AFIRMAR A VIDA...




(...) Brincar é preciso. As escolas deviam tomar consciência disso, mas os recreios foram encurtados porque cada vez mais a preocupação é com o conteúdo (...) e o Brasil que dança está sendo esquecido. Acho que viemos ao mundo para dançar, para brincar. Dizendo isso não estou defendendo que não viemos para aprender toda a herança cultural do mundo. Mas isso precisa ser revisto. Antes de mais nada, é preciso ser feliz (...)

Lidya Hortélio
Os Educandos da Oficina de Rádio, após lerem uma entrevista com Lydia Hortélio, fizeram diversas reflexões sobre os assuntos levantados por ela. Tais questionamentos foram pontos de partida para analisarmos: Como são as nossas crianças de hoje, que tipo de brincadeira elas tem contato? Onde tem contato com isto? Além disso, foi um ótimo momento para recordarmos o quando a brincadeira faz bem, independentemente de idade, por isso, tivemos um dia de brincadeira na oficina: Amarelinha, pula corda, stop, brincadeira de roda, poema coletivo, imaginação e muita criatividade foram vivenciadas por todos.





O Poema coletivo esta exposto no varal, no corredor do CCCA, aqui do Projeto Arrastão, assim também como a entrevista com Lydia Hortélio.



/>alt=""id="BLOGGER_PHOTO_ID_5260699514701427266" />




Para Finalizar, não esqueça...

É preciso brincar para afirmar a vida!




Postar um comentário