15/09/2009

Aconteceu comigo

No ultimo dia 14 de Setembro eu e minha família passamos por um momento de muito desespero. Ligaram na minha casa se passando por seqüestradores e falaram que estavam com meu primo que tinha saído de casa para ir trabalhar. Diziam que tinham seqüestrado ele e que ele estava todo machucado, amarrado dentro de um carro em certa rua perto de casa. Tivemos momentos difíceis, o tal seqüestrador estava pedindo 1.500 reais para o resgate do meu primo e deu 15 minutos para o dinheiro está na conta dele. Meu tio desesperado estava indo até o banco quando eu tive a brilhante idéia de ligar no serviço do meu primo para ter a certeza que ele não estava lá mesmo. Foi quando ele veio atender o telefone que caímos na real que tudo não passava de um trote.

Aí veio o alívio, mas o engraçado foi que colocaram uma pessoa se passando por ele e no nervoso a voz ficou muito parecida. Então pedimos pro meu primo vir embora para tentar acalmar a mãe dele que estava muito nervosa, agora quando acontecer isso vamos saber exatamente como lidar com a situação, mas teremos consciência que isso pode acontecer .

Trote como esse conhecido como “golpe do falso seqüestro” tem sido cada vez mais comuns. Em São Paulo, até parlamentares já caíram no golpe. Em muitos casos, as ligações partem de dentro de presídios.
A orientação da polícia para pessoas que passam por situações semelhantes é para manterem a calma e não atenderem de imediato aos pedidos dos falsos sequestradores. Antes de tudo, o indicado é tentar falar com o suposto sequestrado. Muitas vezes, essa medida já é suficiente saber que não passa de um trote.

Por: Daniela Loronha
Postar um comentário